sexta-feira, 13 de outubro de 2017

XXVII Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação


De 17 a 20 de Outubro de 2017, foi realizado o  XXVII Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação  2017 com a temática Bibliotecas e a Agenda 2030

história da escritora cearense Raquel de Queiroz foi o tema de abertura do XXXII CBBD 2017 (17/10) no Cine-Teatro São Luis, um belíssimo e histórico equipamento cultural da cidade de Fortaleza-Ce. O evento contou com a presença de mais de 1 mil participantes entre bibliotecários, alunos de Biblioteconomia, professores, representantes de empresas e organizadores do evento. 




imagem: FEBAB 


O XXVII CBBD foi um marco da Biblioteconomia Brasileira, pois trouxe para além do Empreendedorismo e Inovação, a Biblioteconomia  Social  com veemência. 

DESTAQUES:

Trabalhos científicospainéis, mesas redondas, palestras e conferências com temas sobre:

indígenas; bibliotecas de arte; gênero, diversidade e sexualidade; bibliotecas e a década Internacional de Afrodescendentes; Makers Espaços; Design thinking para Bibliotecas; bibliotecas e democracia; situação laboral do bibliotecário com a reforma trabalhista. 

Minicursos:

"Empoderamento, cidadania e inovação em bibliotecas públicas" com as dinamizadoras Carola Gómez (Chile) e Lucia Abello (Chile)

"Fala, Bibliotecária: Como produzir conteúdo digital?" com a dinamizadora: Gabriela Pedrão

"Curadoria  digital de dados de pesquisa" com o dinamizador Luis Fernando Sayão (CNEN)

"Avaliação do impacto e do valor das bibliotecas do Ensino Superior recorrendo à  Norma Internacional ISO16439"  com a dinamizadora Profa.  Luiza Baptista Melo (Portugal)

Destaco também palestras de suma importância para a área como a de Glòria Pérez-Salmerón (Espanha) presidente da IFLA desde 2014, de Julio Diaz Jatuf (Argentina) falando sobre Biblioteconomia Socialde Chris Erickson (EUA) falando sobre preservação digitalPeter MacLeod (Canadá) que trabalha com governos e corporações avançados para aprofundar e melhorar a consulta pública e o engajamento social

A modernidade chegou! E chegou para ficar.

Uma impressão pessoal: Lembro que no primeiro XXV CBBD (2013) que participei, em Florianópolis, voltei com vários livros comprados. Já neste XXVII CBBD (2017) percebi a ausência dos estandes de editoras (de livros impressos e digitais), e que a maioria dos estandes que haviam no evento eram de empresas de bases de dados e livros digitais.  Até mesmo os lançamentos de dois livros, um destes era ebook. 

Não poderei deixar de citar meus dois trabalhos apresentados. 



(18/10) Painel: "Competência em informação para o emprego: a experiência da biblioteca do Sine IDT com a Estação Conhecimento."

(19/10) Painel: "A experiência da biblioteca digital na Unifor.


                        O 27º CBBD findou-se com o gostinho de quero mais!  Avante!


quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Biblioteca Britânica Alerta: NUNCA Use Luvas ao Manusear Livros

Usar ou não usar luvas? Eis a questão
Segundo a biblioteca, o melhor é manusear os livros com as mãos secas e limpas. Os motivos são surpreendentemente lógicos: ao usar luvas, a habilidade das mãos ficam um pouco prejudicadas. E isso aumenta muito a possibilidade de algum acidente que cause danos piores à obra, como rasgos e amassados!

Biblioteca Britânica Alerta: NUNCA Use Luvas ao Manusear Livros.Leia a matéria  AQUI 

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Inovação Disruptiva em Bibliotecas

SIBiUSP 2016 / por Elisabeth Dudziak
Na esteira das tecnologias digitais disruptivas, a biblioteca tradicional está morta“,é o que afirma Steve O’Connor no livro “Gestão de Bibliotecas em Tempos Disruptivos” [em inglês: “Library Management in Disruptive Times”].
Clayton Christensen, professor da Harvard Business School, desenvolveu o conceito de Inovação Disruptiva (Disruptive Innovation). A “inovação disruptiva” acontece quando há uma quebra de paradigmas, uma transformação ou ruptura que se inicia em um nicho e reverbera, espalhando e gerando transformações tecnológicas, sociais e econômicas. Este foi o tema da Conferência das Bibliotecas de Pesquisa do Reino Unido que aconteceu na British Library, em Londres.

Quatro capítulos gratuitos de livros sobre inovação, mudança disruptiva e o futuro das bibliotecas de pesquisa ilustram grandes mudanças a caminho na área das bibliotecas e da atuação dos bibliotecários. Continue lendo AQUI 
Fonte:
DUDZIAK, Elisabeth Adriana. Inovação Diruptiva em Bibliotecas em 4 Capítulos. 2016. Disponível em: <http://www.sibi.usp.br/?p=4986> Acesso em: 23 ago. 2017.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Mapa Mundial das Bibliotecas

Durante seu Congresso Internacional, a IFLA acabou de lançar o seu Mapa Mundial de Bibliotecas! Nele é possível navegar por país buscando informações sobre todos os tipos de bibliotecas. Neste primeiro momento, os dados coletados e já disponíveis são: número de bibliotecas, quais delas oferecem acesso à internet, número de funcionários e de voluntários, número de usuários cadastrados e de visitantes e número de empréstimos.
Alinhado com a Agenda 2030, também é possível buscar e se inspirar com exemplos de bibliotecas que trabalham com os objetivos para o desenvolvimento sustentável. Acesse o mapa AQUI . Use e abuse!!


quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Dica de cursos EAD em Biblioteconomia para quem deseja qualificação profissional








  • Cursos da Content Mind
Acesse a página AQUI
  • Class Cursos
Acesse a página AQUI  
  • ExtraLibris
Acesse a página AQUI
  • Projeto Informação Audiovisual (cursos divulgados nas redes sociais)
Acesse a página AQUI

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Biblioteca da escritora Rachel de Queiroz retornou ao Ceará e está aberta à visitação em Fortaleza

A Universidade de Fortaleza - UNIFOR  inaugurou espaço que abriga o acervo bibliográfico da escritora cearense que se encontrava há 10 anos no Instituto Moreira Sales, do Rio de Janeiro. Leia mais AQUI


Coleção Rachel de Queiroz, espaço que reúne grande parte do acervo bibliográfico da escritora cearense, já está aberto ao público, no 1º piso da Biblioteca Central da Universidade de Fortaleza (Unifor). O valioso acervo é composto de aproximadamente 3.100 itens, sendo 2.800 livros e cerca de 300 periódicos, e foi doado à Unifor pelo Instituto Moreira Salles (IMS), do Rio de Janeiro. Visita mediante agendamento.

LEIA TAMBÉM!

As preciosidades de Rachel de Queiroz disponíveis na Unifor



UM POUCO DE RACHEL: UMA MULHER ALÉM DO SEU TEMPO 

Rachel de Queiroz foi primeira mulher eleita para a Academia Brasileira de Letras. 

No dia quatro de agosto de 1977, a escritora Rachel de Queiroz foi a primeira mulher eleita para a Academia Brasileira de Letras, aos 66 anos, passando a ocupar a cadeira número cinco. Preocupada desde cedo com as questões sociais do Brasil, tinha vinte anos quando publicou o primeiro romance: O Quinze.

Fonte da Imagem: http://blog.opovo.com.br/leiturasdabel/alunos-sao-destaque-em-premio-com-projeto-que-uniu-seca-e-literatura/

Fonte da Imagem: http://retalhosdequixada.blogspot.com.br/2012_11_04_archive.html

Rachel de Queiroz coroada Rainha dos Estudantes, Fortaleza, 26 de julho de 1930. Fotógrafo não identificado. Acervo Rachel de Queiroz/Instituto Moreira Salles



Homenagem à Rachel 



Estátua Rachel de Queiroz. [bronze], por Murilo Sá Toledo. Localização: Praça dos Leões, em Fortaleza/CE.


E MAIS ....

Biblioteca Unifor - Acervos Especiais abriga um acervo composto por livros que foram doados à Universidade de Fortaleza por diversos colecionadores e outros adquiridos para compor essas salas especiais. São cerca de 7 mil volumes, divididos por assuntos como Literatura, Artes, História do Ceará, Biografias, Direito, entre outros. Localizada no 1º andar do prédio da Reitoria. Visita mediante agendamento.

Visite a exposição Leonilson: arquivo e memória vivoscom cerca de 120 obras do artista cearense José Leonilson Bezerra Dias. A seleção de trabalhos do artista, inclui obras inéditas e espaço para prática. No Espaço Cultural Unifor.

Visite a exposição Coleção Airton Queiroz: Para quem ainda não viu, mais uma oportunidade para fazer como mais de 80 mil pessoas e visitar a Exposiçã

Confira AQUI a programação COMPLETA  do Campus da  UNIFOR